Pop da semana – Nº 8

Dessa vez, sem atrasos, a Pop da Semana! Enjoy!

Tudo entre 15/06 e 22/06/12

Charlie Sheen presidente??? Machete Kills pode realizar seu sonho.

Edgar: Machete é um dos filmes mais doentios (no sentido positivo, se é que existe) que já tive a oportunidade de assistir. Além de doentio, é divertidíssimo e um daqueles filmes que não tem como errar na dose. O elenco da sequência tem feito meus olhos brilharem e a presença do Charlie Sheen é só um daqueles extras que fazer você aumentar as expectativas pelo filme.

Wagner: Finalmente os EUA vão ter o presidente que merecem (no cinema, é claro)! O primeiro filme é muito bom e esse promete elevar o nível trash até o limite. Será que o Danny Trejo vai decapitar o Sheen? Ia ser demais!

Sauxoka: Não tenho todo esse apego ou desapego ao Charlie. Nunca fui fã de seriados, logo não o conheço a ponto de achar fantástico ou fatídico o seu papel. MAS, Machete foi fantástico e ter mais uma oportunidade de ver seus esquartejamentos bizarros, e atores que sempre foram heróis como vilões, é impagável. Que chegue logo.

Nova versão de FF7 vindo aí! Dessa vez, para Steam.

Edgar: Não tenho Steam, mas a inclusão do clássico overhyped da Square com direito a conquistas é uma adição de peso ao catálogo. No entanto, não me fará assinar o serviço. Até porque, Final Fantasy VII encabeça a lista de jogos que mais tentei jogar e nunca consegui caminhar… Joguinho enjoado, viu?

Wagner: Confesso que se transformassem FF7 para uma versão HD, o que já vem sendo especulado desde o lançamento do PS3, eu compraria e jogaria novamente. Entretanto, apenas a inclusão de conquistas e a opção de salvar na nuvem não fazem com que eu tenha vontade de jogar algo que já zerei algumas vezes.

Sauxoka: Começa assim: se o 3D emplacar, sai o anuncio “FF7 será convertido para 3D”. Aí, todo mundo compra novamente. Se ficar muito bom mesmo, a Steam me venderá uma licença, mas tem que ficar muito bom. Se vier com aquela resolução baixa já passo pra frente.

3 meses após o anuncio de sua participação, Jim Carrey deixa Deby e Loyd 2.

Edgar: Com o perdão do trocadilho, ainda bem que limaram essa sequência debiloide. O original já é ruim o suficiente e uma sequência seria desastrosa. Obrigado, Jim Carrey, pelo momento de lucidez!

Wagner: Debi e Lóide marcou minha infância. Como a maioria das continuações que são feitas depois de passado muito tempo do lançamento do original, acredito que esse filme seria uma completa furada. Jim Carrey e Jeff Daniels vivem momentos ruins na carreira e não os vejo atingindo a mesma química de antes e nem conseguindo um roteiro satisfatório. Se com o Jim já seria péssimo, melhor mesmo é cancelar caso ele não participe. Pensando aqui com meus botões, estamos carentes de boas comédias ultimamente…

Kristen Stewart é a triz mais bem paga de Hollywood! O_O

Sério mesmo que é ela, a artista mais bem paga de Hollywood?

Edgar: Cara… eu trabalho MUITO, estudo pacas, me esforço, sofro com a vida de professor. Daí, vem uma atriz “sem sal” e escancara para mim que, em um ano, ela ganha quase o que ganharei minha vida toda… HAUAHUAH… Eita!

Greco: Stewart ganhar mais que Angelina Jolie, Catherine Zeta-Jones e Julia Roberts? Digo três coisas: Jesus “tá” voltando….

Wagner: Se eu tivesse dinheiro suficiente, pagaria a mesma quantia para ela parar de atuar! Hahahaha! Desculpem-me, não resisti…

Tiago Leifert e Caio Ribeiro comentarão no FIFA 13

Edgar: Podem me apedrejar, pois não tinha noção de quem eram os dois! Sou meio desligado para futebol e mais desligado ainda para nomes! Investigando, entendi, por alto, que o Tiago Leifert faz um trabalho criativo na narração de jogos de futebol, é isso mesmo? E que ele é gamer assumido. Ponto pra EA que investe na adaptação do jogo e, finalmente, alcança o rival, PES, no único quesito que ainda ficava para trás aqui no Brasil.

Wagner: A narração é um ponto importante nos jogos de futebol. Apesar de acreditar que os radialistas seriam melhores narradores, haveria o problema do regionalismo. O fato de utilizar pessoas nacionalmente conhecidas evita esse problema. Thiago Leifert e o Caio estão na moda e nada mais justo que utilizá-los num jogo tão popular quanto o Fifa. Além disso, gostaria que a narração recebesse patches de atualização durante a vida útil do game. Depois de certo tempo jogando, ouvir os mesmos comentários engraçadinhos torna-se insuportável. Fica aí a sugestão!

Hans Zimmer emplaca mais um filme de super-heroi: fará trilhas do Superman do Zack Snyder

Conhece esse cara? Ele é responsável que nada menos que as trilhas de filmes como Rei Leão, Batman, Gladiador e O Último Samurai.

Edgar: Superman do Snyder isso, Superman do Snyder aquilo… O trailer deve ser apresentado na Comic-Con, certo? Até lá, não tenho muita opinião, não. Snyder fez excelente trabalho em 300 e Watchmen, mas sujou seu nome comigo com o Sucker Punch. Se dá pra tirar algo disso, é que o cara, aparentemente, trabalha bem com adaptações. Tomara que seja verdade!

Wagner: O Hans é o cara! Admiro seu trabalho e creio que poucas pessoas são mais gabaritadas que ele para o trabalho. Também gosto muito do Zack Snyder e acho que ele até tem alguma chance de fazer um bom trabalho com um personagem chato e batido como o Superman. O jeito agora é esperar.

Sauxoka: A última trilha que ouvi dele foi a do Sherlock Holmes 2. Que trilha fantástica! Recomendo a todos! Saber que vem mais uma é ótimo. Como nem tudo são flores, só não me agrada a obra em que as trilhas serão utilizadas!

 

Kick-Ass 2 manterá censura R

Edgar: Quero a Hit-Girl arrebentando as patricinhas! A censura R era a escolha mais sábia a se tomar.

Greco: Coincidência ou não, assisti Kick-Ass na casa do nosso camarada Wagner, enquanto ele estava em viajem, acreditando que era um filme ‘trash’. Me surpreendi com um dos filmes mais ‘cool’ que eu já assisti. Eu já estou esperando ansiosamente pelo segundo filme.

Wagner: Boa notícia! Kick-Ass é ótimo e a continuação tem tudo pra manter a mesma linha. Quem não é fã da Hit-Girl, hein?

 

Matt LeBlanc também não concorda com reencontro de amigos em FRIENDS

Edgar: Eu, pela nostalgia, queria muito uma reunião. O problema é que me pergunto se essa reunião teria tudo aquilo que definiu a série. Meu medo seria esse. Estragar o que, para mim, marcou imensamente minha adolescência e que, até hoje, custo para achar alguma série de comédia que se equipare.

Greco: A série é muito boa, mas o final foi podre. Não quero isso para Friends, não.

Wagner: Eu também não concordo. Na verdade, eles nunca deviam ter se encontrado…

Sauxoka: Seriados não existem pra mim, FRIENDS então…

 

The Last of Us contará com modo multiplayer

Edgar: Eu pouco me importo com modo multiplayer. Nessa geração, a única coisa que tive a curiosidade de jogar multiplayer foi Uncharted. Agora… se o multiplayer em questão for co-op, a história muda. Caso contrário, pouco influencia para mim. Ah, e dificilmente concordo 100% com o Wagner, mas concordei em gênero, número e grau com o comentário dele aí embaixo sobre a boa e velha “split-screen”

Wagner: Modo Multiplayer virou um quesito básico para aumentar as vendas dos jogos. Mas não é só isso, virou uma forma de forçar a venda dos online pass e aumentar o faturamento das produtoras. Um jogo com tanto potencial pra ser explorado no single player está desperdiçando força de trabalho nesse modo que será, provavelmente, muito chato. Concluindo, multiplayer, pra mim, é chamar os amigos para conversar e jogar na boa e velha split screen.

Sauxoka: Desde que tenha uma campanha single player interessante, não vejo problemas, mas também não me chama a atenção. Pra mim, este é um jogo com cara de single player, história que te faz ficar imerso, mas se tem necessidade de um multiplayer, fazer o quê…

 

Take-Two ainda não confia no WiiU como console para games adultos

Edgar: Me irritam declarações desse tipo. Empresa vem bancando um discurso de que “Nintendo é coisa para criança” para justificar o medo de arriscar. E eu ainda não entendo o motivo de empresas darem esse tipo de declaração. Concordo que, até o N64, esse discurso era verdadeiro, mas o Game Cube começou a mudar isso e o Wii conseguiu avançar nesse aspecto. Gamer e jogador que, hoje em dia, reproduz esse discurso, para mim, está pouco antenado ao mercado. A empresa não é referencial ainda nesse aspecto, mas tem se esforçado.

Greco: Nintendo = Juntar a galera, pagar mico e rir “bagarai”!
PS3 e XBOX = Jogos de “macho”
Concordo com o chefão da Take-Two
x)

Wagner:  A Nintendo não produz dispositivos para adultos. E tenho dito.

Sauxoka: Não espero mais nada da Nintendo. Geração perdida.

Novo Super Smash Bros ainda deve demorar e terá ajuda da Namco Bandai 

Edgar: Namco Bandai ajudando a Big N em Super Smash Bros foi a notícia que mais curti nessa Pop – 8! O problema agora, na verdade, é esperar pelo jogo. O que mais curto na franquia é a lista de personagens! Em Brawl, as surpresas foram agradáveis. Se essa parceria der certo, vai que rola algum personagem da empresa fazendo ponta no jogo.

Greco: Eu sou um grande fã do jogo (tenho o SSB de 64, na barra de atalhos, já preparado quando tenho que esperar alguma coisa) e fiquei surpreso com a notícia. A Bandai é expert em games de porrada podendo dar um upgrade e tanto no game…. Prevejo tardes perdidas em jogatinas desse novo game. Como Sauxoca diria ‘Falcon Punch!’

Nintendo anuncia Nintendo 3DS Xl

A pergunta que não quer calar: onde estão os botões extras do Circle Pad?

Edgar: Eu tenho um grande problema que já tentei trabalhar e não consigo: sou consumista demais! Eu percebo a ausência dos botões extras do Circle Pad e prevejo um possível novo modelo vindouro, mas… comprarei, mesmo já tendo o 3DS, pois a tela infinitamente maior me chamou a atenção.

Wagner: Já disse anteriormente, mas vou repetir: tenho pena de quem ainda confia na Nintendo. Não fosse ruim o lançamento de um novo modelo, que irá desvalorizar um produto recente, o produto ainda vem com os mesmo problemas do anterior. Lamentável…

Sauxoka: Êê laiá… precisa disso Nintendo? Que decepção, a mesma deficiência. Porque não tem o segundo analógico novamente? Não dá pra entender.

Anúncios

2 respostas em “Pop da semana – Nº 8

  1. Como diria Jack, o estripador: “Vamos por partes” (Sim, piadinha tosca, eu sei.):

    Machete Kills: não cheguei a ver o primeiro filme, mas, pela capa deste, o que parece é que este será um daqueles filmes de tortura a rodo… Sim? Não? É? Talvez? Não sei, mas se for, realmente não dá para mim. Sou do tipo de pessoa que não se importa com sangue e blablás, desde que não HAJA tortura. Tortura lida (em livros, textos, essas coisas), ok. Visual, não mesmo. Não suporto >..<

    “Wagner: Se eu tivesse dinheiro suficiente, pagaria a mesma quantia para ela parar de atuar! Hahahaha! Desculpem-me, não resisti…”, acho um toque de educação desnecessário isso de ter se desculpado, AHUHAUAH, sério, porque, cá para nós, eu assino embaixo, kkk. Fiquei de cara aqui, de verdade mesmo isso? Edgar disse tudo aí, não passa de uma atriz "sem sal" ganhando praticamente o que ganharei minha vida inteira… E olha que nem tenho uma profissão ainda, então… Com um pouco de falta de sorte, mais do que posso sonhar em ganhar…

    • Não lembro de tortura no primeiro filme não. Violência e muito sangue, sim!

      Tá difícil de engolir essa Bella, né? Só tem uma pessoa que gosto menos ainda no cinema Jeremy Renner.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s