Será que Ridley Scott cumpriu o que Prometheus?


Eu sei, o trocadilho é infame. No entanto, a pergunta é muito pertinente. Será que a espera valeu a pena? O Popeando foi em peso ao cinema para conferir a mais nova produção relacionada à franquia Alien. Se você já assistiu, confira nossa opinião e compartilhe a sua conosco. Se você ainda não assistiu e quer saber se a obra vale seu ingresso, não perca mais tempo: leia agora nossa resenha!

Por: Wagner

Eu me preparei para aproveitar tudo que Prometheus tinha para me oferecer. Assisti novamente aos filmes da franquia, pesquisei sobre o assunto e conversei bastante com outros fãs sobre nossas expectativas e receios com relação a essa nova empreitada de Ridley Scott. Não foram poucos os comentários negativos que li e ouvi antes de entrar para a sessão, mas eu resolvi ignorá-los. Talvez esse tenha sido meu erro…

O filme se passa antes do primeiro Alien e tem a proposta de explicar alguns pontos chaves da trama. Perguntas referentes à origem do alien, identidade do Space Jocey, entre outras, povoam a mente de muitas pessoas desde 1979 e chegou a hora de respondê-las, ou não. De forma resumida, cientistas encontram pistas sobre a existência de vida fora do planeta terra e convencem uma grande corporação a patrocinar sua busca pelo que chamam de “os engenheiros”.

Como uma obra isolada, ainda que vaga, Prometheus apresenta aspectos grandiosos, com algumas ótimas atuações, visuais belíssimos e sequencias que me fizeram trincar os dentes. Ainda, aborda temas como a criação da raça humana, maternidade, ambição e morte. Não fosse o bastante, a trilha e os efeitos sonoros são muito intensos e bem trabalhados. A abertura, então, é muito bem feita.

Certos pontos são complexos demais, outros tão mastigados que é difícil acreditar que a direção é mesmo do Scott. É lamentável ver que ele não conseguiu aplicar sua característica capacidade de instigar o público sem duvidar de sua capacidade de raciocínio. Tal fato me enche de dúvidas sobre a continuação de Blade Runner…

A atuação de Michael Fassbender, como androide, é tão interessante que o personagem se torna completamente desprezível. De forma semelhante a todos os outros filmes da franquia, foi difícil conter meu ódio por essas máquinas. Charlize não decepciona, porém seu personagem é bastante apagado na trama, criando poucos momentos memoráveis. Por fim, Noomi Rapace se apresenta muito bem, ainda que pouco exigida pelo diretor.

Pra quem assistiu aos outros filmes recentemente, é decepcionante não ver uma explicação plausível e coerente sobre o Space Jockey, sem contar que ele não termina em sua cadeirinha. O nascimento da rainha alien também é um pouco esdrúxulo. Para não citar outros tantos problemas que já estão bastante detalhados por aí…

Prometheus é um filme muito pretencioso e tenta dar um passo muito maior que sua capacidade.  Além de não ter respostas, o filme nos enche de novas perguntas. O problema é que elas não são tão interessantes quanto as anteriores. Creio que os fãs mais antigos não ficaram satisfeitos, mas quem assistiu pela primeira vez se empolgou. Mesmo assim, espero ver uma continuação de Prometheus e conferir o que Ridley ainda tem para esse universo.

Avaliação do Editor

Assistiria de novo pagando meia e sem ser 3D.

Durante o filme, xinguei muito o androide no tuíter! 🙂

Aspectos Burocráticos: 8

Nota Final: 7,5

Pitacos da Equipe:

Lucas: É simples:  Quem viu a quadrilogia Alien, não vai gostar deste filme. Quem nunca viu qualquer filme que tenha Alien no meio: vai gostar e muito!

É muito estranho, mas é a pura verdade… Acho que por conta disso que Ridley Scott (vulgo “doido”) não quis associar o nome “Alien” nesse filme e assim, não o chamando de “Alien: Begins”.

Achei que pecaram um pouco na história (criou mais perguntas do que respondeu, sendo que a ideia era responder) e teve um lance do geólogo que virou uma aranha-primata do nada que ficou sem sentido demais, acho que Ridley Scott já está devendo um bom filme faz tempo.

Obs: Lembrando que xingo o filme, levando em consideração que vi os quatro filmes do Alien antes de ver Prometheus.

Obs²: A cena do “Aborto” ficou doida demais! Mas muito doida! Valeu grande parte do filme.

Sauxoca: Gostei do filme. Encarei o filme como um spin-off e não um prequel como maioria usa como motivo para criticar o filme. Discordo de todos que usam o argumento de falta de respostas e clareza, se for pra levar em conta falta de respostas como termômetro para filme bom, o suposto fantástico e recente febre, “A Origem” do superestimado Nolan cai por água a baixo, “o pião cai?” além de outros vários questionamentos de o que seria a realidade paralela simplesmente é imposta sem sentido nenhum. Falar de furos em filmes de ficção científica é muito fácil, quiser ver ficção sem furos, melhor procurarem um documentário.

Resumindo, gostei bastante do filme, me prendeu, me deixou tenso em várias cenas, gostei do design dos alienígenas, e gostei da relação do nome do filme (Deus grego Prometeu) com a proposta do filme (de acordo com a minha visão), sendo que Prometeu foi responsável por supervisionar a criação dos homens e animais, assim como, ao meu ver, os engenheiros estavam fazendo durante todo tempo e ao tentarem chegar mais próximos do Deus em questão, foram castigados.

Recomendo e, filme bom é o filme que te deixa intrigado com várias questões e interpretações depois da sessão e não o que morre após a saída da sala. =)

: Simples assim, ó: não gostei. Parte disso tem relação com minha preguiça para esse tipo de filme, que “tenta adivinhar” o futuro. Mas, sério mesmo, eu até que tava de cabeça aberta, já que se trata de uma ficção. Sempre vejo ficção esperando de tudo. Só que não rolou. Mesmo filmes que falam sobre coisas que não existem precisam ser bem amarrados.

O problema começou pelo roteiro nada convincente. Em seguida, uma série de outras dificuldades. Quero acreditar que os humanos de anos à frente não sejam tão burros! Se bem que se existir uma mulher como a personagem principal, nossa existência quase que se garante. Sabe a personagem que irritantemente sobrevive a tudo? Pois é. Aliás, o filme tem todos os itens que deveria ter: líquido pegajoso (gosma), uma super sobrevivente, uma vitima simpática, um financiador, mais líquido pegajoso, uns que estão ali para morrer primeiro, novamente líquido pegajoso, uma incrédula, e os que querem salvar a todos, mesmo que isso signifique a própria vida. Que bonito! Só que salvar a Terra no último minuto já tá ficando fora de moda. É mais que falta de criatividade, é repetição.

Acredito, ainda, que rir bastante durante um filme “sério”, bem como aconteceu comigo, só pode indicar que ele é ruim, né?! Filme esse que não aguçou minha curiosidade e muito menos prendeu minha atenção. Mais uma coisa: me conta essa de falarem que eles nos criaram, mas se arrependeram. A deixa para outro filme? É isso mesmo?? Que preguiça!

Edgar: A minha história com Prometheus é completamente a oposta à do Wagner, por exemplo. Primeiro porque eu odiei Alien. Achei o primeiro extremamente maçante, um tédio completo e não tive saco para completar a quadrilogia.

Nada mais natural, portanto, que Prometheus, para mim, fosse apenas um projetinho “overhyped” de um diretor que há tempos não produz filme que preste.

Lembro de comentar com o Adriano e com o Sauxoca que minha ida ao cinema para conferir o filme se devia mais ao fato do acontecimento em si, o lançamento do prelúdio do Alien, do que da minha real vontade. Estava bastante cético.

Talvez, seja por isso que minha opinião difere completamente da grande maioria dos meus colegas de Popeando.

Prometheus foi, para mim, uma das experiências cinematográficas mais bacanas que tive esse ano.

Lógico que o filme tem seus grandes tropeços e me irritou MUITO o “ctrl+c, ctrl+v” da premissa do Alien, mas a tensão assegurada pelo filme faz a gente relevar esses deslizes. E quanta tensão!

Sou daqueles que admiram um filme que consigam tirar de mim algum tipo de sensação, seja choro, riso, aflição… E Prometheus me garantiu grandes momentos de aflição! Não foram poucas as vezes que me colocava na situação dos tripulantes da nave, sentia o desespero deles e estava, inconscientemente, apertando o braço da poltrona. Ah! E concordo com o Lucas, quando o mesmo mencionou a cena do aborto. Disparado, uma das cenas mais marcantes que assisti nesses últimos tempos.

Como não sou fã da franquia Alien, não divido da revolta dos fãs quantos às respostas dadas (ou não dadas?) por Ridley Scott e esse deve ter sido um dos fatores que pesou na minha opinião final.

Lembro que, momentos antes da minha ida ao cinema, havia lido a notícia de que Ridley Scott já planejava a seqüência. Depois desse momento “pagação de língua”, até aceito a existência da continuação e me disponho a assisti-la sem torcer o nariz.

Adriano: Prometheus… o quê dizer do filme que anda gerando tanta polêmica? Há muito tempo não vejo um filme aonde se tem tantas opiniões divididas. Por mais que critiquem o filme, não posso negar que o achei muito surpreendente.

Sinceramente, esperava menos do filme e achei que seria mais uma ideia infundada e
sem noção alguma para tentarem fazer sucesso em cima dos filmes anteriores, o que realmente não aconteceu.

O filme possui uma história muito bem bolada e um elenco pouco conhecido com apenas a Charlize Theron e Michael Fassbender como figuras de expressão. Devemos dar o  mérito, também, ao Ridley Scott que fez um ótimo trabalho.

A história tem um início um pouco parado, mais focado no desenvolvimento história, do que nas cenas de ação. Espantosamente, a ação começa apenas com quase uma hora de filme e conta com cenas que eu, particularmente, achei até muito pesadas.

No geral, o longa conseguiu passar bem a origem dos filmes anteriores.

Dou como nota um sete, só não acrescento mais, porque achei meio sem noção a ideia de termos sido criados por alienígenas! Hahaha.

Um bom filme e recomendo…

Anúncios

3 respostas em “Será que Ridley Scott cumpriu o que Prometheus?

  1. Adoro vocês… Não me deixam gastar o meu dinheiro atoa! É por isso que eu sempre leio todos os posts de vocês.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s